Dados Metereológicos "Online"
 
  História do Projecto  
 
Dinamização da Estação Meteorológica (na escola)
 
O Clima é uma das componentes físicas do ambiente mais estudadas pela ciência geográfica, sendo mesmo uma especialidade científica e curricular presente na formação académica de qualquer professor ou investigador de Geografia. O tema Clima, está por sua vez, bem presente no programa da disciplina de Geografia, quer do ensino básico, quer, sobretudo, do ensino secundário, em ambas as variantes vocacionais das Ciências Sociais e Económicas e das Línguas e Humanidades.

O grupo de professores de Geografia da Escola Secundária Manuel Teixeira Gomes(ESMTG), desde sempre, a par das actividades curriculares da Geografia, desenvolveram actividades experimentais no âmbito da Meteorologia e do Clima, quer através da análise de cartas sinópticas, para representação e análise da radiografia do Tempo, quer através do seguimento dos antigos boletins meteorológicos, difundidos na televisão pública por técnicos e especialistas em meteorologia, onde os cidadãos se iam familiarizando, com o Anticiclone dos Açores e com as malvadas depressões e frentes polares, responsáveis pela “Mau Tempo” a que apesar dos estragos que por vezes iam fazendo, várias gerações televisivas se iam acostumando e aculturando. Para além dessas actividades, o grupo de professores de Geografia da ESMTG, foram reunindo vários equipamentos e instrumentos de medição do tempo, que conjuntamente com os alunos das turmas com Geografia, iam medindo e registando as várias componentes físicas, em que o Tempo se deixava decompor: temperatura, precipitação, vento, etc. Chegou-se mesmo a construir um Abrigo Meteorológico, para que se resguardassem alguns desses vários instrumentos de medição, da exposição directa da radiação solar. Numa fase mais posterior, acabou-se por demarcar um espaço físico concreto, ao largo do Bloco B da escola, para situar e reunir os vários instrumentos e equipamentos meteorológicos, constituindo-se assim um pequeno Parque de Instrumentos, para medição do Tempo, devidamente relvado e vedado, conforme o estipulado internacionalmente para as estações meteorológicas deste tipo.

No ano lectivo 2000/2001, o grupo de professores de Geografia vê aprovado o seu projecto de Dinamização da Estação Meteorológica Escolar, pelo programa Ciência Viva IV, um programa do Ministério da Ciência e da Tecnologia para fomentar o experimentalismo nas ciências e fomentar uma maior cultura científica nas actividades das várias áreas científicas e curriculares das escolas do ensino secundário. Foi montada, com o financiamento conseguido com a aprovação do projecto, uma estação meteorológica automática, no parque de instrumentos pré-existente. À estação ficava ligado ,como acontece ainda hoje, um PC, dedicado, a monitorizar e a registar toda a leitura feita pelos sensores, presentes na estação. Posteriormente, e fruto de actividades colaborativas com outros grupos e áreas disciplinares, nomeadamente com o grupo de informática, foi criada uma Página Meteorológica, no site oficial da escola, na internet, com os dados meteorológicos registados na estação da escola, e desta forma, disponibilizados à comunidade educativa.

É já difícil contabilizar a totalidade de interacções, iniciadas ou de colaboração deste projecto, com outros , com toda a escola, grupos e áreas disciplinares, assim como com a própria comunidade educativa em que a escola se insere. Acreditamos que qualquer projecto científico-pedagógico sai revitalizado e potenciado, podendo redescobrir-se e reinventar-se quando tem esta perspectiva de se “abrir” à escola e à sua comunidade educativa.